Mensagem do presidente
01:34:53 
Tempo
Temperatura 17ºC + Info
Aveiro Cidade dos CanaisCentro Municipal de Interpretação AmbientalPrograma de Ação Educativa do Município de AveiroGabinete de Inserção ProfissionalXIII Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro 2017Eleições Autárquicas 2017
Boletim Municipal
Agenda Teatro Aveirense
 
Biblioteca Municipal
Mercados e Feiras
Museus da Cidade
Aveiro Jovem Criador
Gabinete de Atendimento Integrado (GAI)
Sistema Gestão Escolar
Sistema Municipal de Informação Geográfica de Aveiro
Mobilidade

As políticas de implementação de uma verdadeira mobilidade urbana, devem encarar o espaço urbano e o tempo como bens fundamentais e não supríveis para suster a ruína da qualidade de vida nas cidades, por mais pequenas que elas sejam.

A qualidade de vida associada à mobilidade, essencialmente urbana, é o factor, eventualmente, mais relevante para a sustentabilidade das Cidades.

Na relação entre os sectores do vigor urbano, como as zonas habitacionais, a área laboral, o ensino, o lazer e o comércio, a mobilidade adquire um relevo primaz como um elemento de conexão, sem a qual se tornaria impossível o desenvolvimento sustentável de uma cidade ou região.

Por um lado, as movimentações das pessoas e mercadorias, influência os aspectos sociais e económicos do desenvolvimento urbano. Por outro lado, as necessidades dessas mesmas deslocações, são definidas pela localização geográfica das várias actividades das cidades.

Deste modo, resulta que a mobilidade é, ao mesmo tempo, a causa e o efeito da sustentabilidade económico-social, da expansão urbana e da distribuição geográfica das actividades.

E esta realidade implica, por mais acções que se façam, com mais ou menos impacto, a consciencialização pública, a alteração de modos e hábitos, através de uma educação para a mobilidade, como factor primário para o sucesso de um melhor urbanismo, de uma cidade e região mais desenvolvidas e com melhor qualidade de vida para os cidadãos.

A Mobilidade deve “educar”, “potenciar” e “promover” a convivência e a partilha de um espaço público comum na circulação urbana, dando prioridade aos modos de transporte colectivo, a pé e de bicicleta, em relação ao automóvel particular, pela promoção da paz e cidadania no trânsito.

Por outro lado, dando lugar à pluralidade e liberdade de opções, bem como à responsabilização colectiva, deverão ser adoptadas medidas e políticas claras, através de uma incisiva regulamentação do estacionamento, com restrições ao uso do espaço disponível para estacionar, um aumento das áreas pedonais e zonas restritas ao transporte colectivo e às bicicletas.

Você é o Visitante nº:
10675228
Copyright - Todos os Direitos > 2011 Câmara Municipal de Aveiro
1024x780